Flickr para ver a tarde toda: liz.rusby

POSTLIZ3

Olá gente fina!

Já estava um tempo querendo fazer indicações de flickrs que eu gosto aqui no blog, mas é que são tantas galerias e tantas fotos que fica difícil… Se eu encontro um flickr que eu gosto… ferrou! Fico a tarde todo nele! Para apaixonados por fotografia que também gostam de passar horas no flickr, assim como eu,  hoje eu trago o meu flickr favorito (até o momento) pra vocês :)

A galera é da “liz.rusby” e o endereço é: /bellarosebyliz

FLICKRLIZ1

Fotos bem femininas, florais, com cores claras e leves… São registros de estações do ano na França, esse flickr me deu uma saudade absurda de Paris, é a cara de Paris em todos os sentidos, os detalhezinhos da cidade, a atmosfera, além do tom bege!  Afinal a França é bege! E é impressionante que como fotografando as ruas indiretamente, fotografando flores, folhas… ela conseguiu captar o espírito francês, dá para sentir até o cheiro das flores olhando as fotos dela ! As edições muito bem feitas completam essa ideia dando aquele tom, aquela cor tão especial às fotos.

FLICKRLIZ2

Quem ama bokeh, ama macro, ama flores e ama a França, ama o outono não tem como não amar e passar o dia todo vendo esse flickr.

FLICKRLIZ3

Difícil foi selecionar as fotos aqui para o post!

FLICKRLIZ4

Beijos!

Anúncios

Decoração: Plaquinhas

placas

Olá! Hoje vou fazer um rápido post de decoração. A inspiração de hoje são plaquinhas decorativas. Há vários tipos e maneiras diferentes de se usar placas na decoração da sua casa.

Dos meus passeios por aí trouxe algumas paquinhas de lembrança, primeiro começou a “Abbey Road NW8” um item indispensável para um Beatlemaniáco.

Comprei em na lojinha dos Beatles, situada em Baker Street e foi £10

plaquinha abbey road

abbey road nw8

Depois minha mãe comprou para ela uma plaquinha em Paris, lá em Paris vende-se placas com nome das suas ruas mais famosas, Saint-Germain des Prés, Champs-Elysees, etc. Tem vários tamanhos diferentes, e costuma vender nas barraquinhas na margem do Sena, o preço varia.

plaquinha champs

Essas duas representam o sinal de pedestres de Berlim, são da época da Berlim Oriental e até hoje permanecem, os bonequinhos de “pare” e “siga” viraram um dos símbolos da cidade! Assim como é a placa do Underground e o “mind the gap” em Londres.

plaquinha berlin

Comprei em uma lojinha lá na Unter den Linden, e foi 5 euros cada.

E aqui fica imagens de inspiração de decoração com placas, jeitos diferentes de se usar:

inspiração2

inspiração2

inspiração2

(imagens do Google Imagens)

Beijos.

Museus incríveis não tão badalados em Paris

Se você vai a Paris com certeza você vai visitar o Louvre e o d’Orsay, museus famosos por terem uma gama extensa de quadros e esculturas famosas, e são obrigatórios para todos que os apaixonados pela arte. Porém, é bom saber (se você viaja em alta temporada então triplique a intensidade do que vou dizer) que vai estar muito cheio! E quem gosta de ver museu gosta de ficar contemplando e vivendo de fato aquele momento mágico! Querendo guardar cada pincelada, cada relevo e cada cor, que em reproduções não se pode perceber. Ver um original de pintor que você gosta é como ver ir a um show do seu ídolo, e não é legal quando tem um grupo de gente fotografando sem parar bem na sua frente né?

O que acontece é esses museus mais badalados ficam demasiadamente cheios, ainda mais se você for no dia que é 0800, e você acaba não conseguindo entrar no clima e não curte tanto assim o momento e as obras, porque tem vários japoneses se engalfinhando ali. Uma alternativa a isso é não deixar de conhecer outros museus, que não vão estar tão cheios quanto o Louvre e o d’Orsay, assim você ficará mais a vontade sem receber cutuveladas de coreanos. Esses museus que vou citar abaixo são museus bem famosos também, mas como a maioria das pessoas faz turismo de escala, e não tem tempo para ver muita coisa, dão preferencia de museu ao Louvre e d’Orsay e de resto passeiam em outros lugares. Existem vários, vou dar a dica dos que conheci e gostei bastante.

Centre Georges Pompidou

Esse é o museu de arte moderna e contemporanea de Paris, ele é bem famoso, o prédio é incrível e tem um mirante estupendo em cima, todavia, ele não fica tão cheio quanto os outros, na verdade quando eu fui não tinha praticamente ninguém no museu, estava praticamente sozinha naquele museu gigante e maravilhoso!

São vários andares com galerias diferentes; existem as galerias de exposições nômades no sexto andar, onde o preço é pago a parte do restante do museu (pago além do museum pass), e os andares de arte contemporânea e arte moderna (Musée National d’Art Moderne) nos andares 4 e 5, que são bem interessante embora não seja um Tate Modern* tem muita, mas muita coisa famosa e boa.

Picasso, Chagall, Matisse, Miró, Pollock, Andy Warhol entre muitos outros podem ser encontrados nesse museu, adorei a quantidade de Picassos (ui!). E o famoso Duchamp também está lá.

paris pompidou

Estrutura e vista:

O mirante de cima do museu foi a vista que mais gostei da cidade, mais até do que na torre de Montparnasse, pois de cima desse centro cultural vemos desde Panthéon, Notre Dame, a Torre Eiffel até Montmartre, de lá podemos ver a Sacré-coeur de Montmarte! O que dá uma foto panoramica invejável.

paris pompidou 2

Acabou que foi o museu que mais gostei da França, embora em termos de acervo o d’Orsay seja a minha menina dos olhos, ele estava tão cheio que mal deu para curtir tantas coisas lindas. E o Pompadoir foi tudo de bom! E a lojinha do museu foi a melhor de todas também *_*

Musée Carnavalet

Saindo do Pompidou indo em direção a Bastille (não é próximo não, eu que andei a beça) achei o simpático Museu Carnavelet, próximo a Places de Voges. Ele é gratuito e belíssimo. Esse museu conta a história da cidade de Paris, com uma grande quantidade de quadros, painéis, maquetes, esculturas e objetos. Adorei demais as maquetes da cidade e da bastilha. É bem interessante o museu, o lugar além de bonito é aconchegante, os jardins são uma graça também, incríveis, dá pra ficar muito tempo lá sem enjoar.

paris carnavalet

Musée Cluny National du Moyen Âge

Esse museu é incrível! Para quem gosta de Idade Média é totalmente imperdível! E fica em Cluny, o que era bem pertinho do hotel onde estava hospedada. O próprio prédio já é o museu, ele é antigo e o adentrando tem partes ainda mais antigas. Além de um grande acervo de objetos de vida cotidiana, e objetos artísticos, encontramos vários Livro de Horas super lindos!
Mas a atração do museu são os painéis da Dama e o Unicórnio, eles são lindos! Já tinha ouvido falar, visto e lido sobre essas tapeçarias antes, mas não sabia que eram a principal atração desse museu, adorei. As seis tapeçarias estão lá em uma sala só para elas. Quem nunca ouviu falar vou deixar o link pra Wikipédia aqui, vocês vão gostar certamente.

livro de horas

Cluny

Espace Salvador Dalí

Em Montmartre fica o pequeno e legal museu do Salvador Dalí, o ruim dessa galeria é que ela não está inclusa no Paris Museum Pass (depois faço um post sobre isso e linko aqui), então já sabendo disso me organizei para ir ao museu antes de comprar o Museum Pass, quando fosse visitar o charmoso bairro de Montmartre! Nada demais, pra quem já viu tanta coisa do Dalí em Londres, não vi muita graça no museu, mas mesmo assim vale muito a pena se você é fã do pintor, como eu. Vários desenhos, esboços e também muitas esculturas legais, é bem pequeno e dá pra ser visto rápido, o que é ótimo, pois assim você não perde muito tempo da sua tarde na região de Montmartre.

Localização:

Centre Pompidou

estação Rambuteau, Hôtel de Ville
place Georges-Pompidou

Musée Carnavalet

estação St-Paul
rue de Sévigné ou rue des Francs-Bourgeois. próximo a Place des Vosges

Musée Cluny Moyen Âge

estação Cluny- La Sorbonne
rue du Sommerard, place Paul-Painlevé

Espace Dalí

fica em Montmartre, rue Poulbot, é fácil de achar porque fica próxima a praça famosa da região onde há vendas de quadros pelos artistas locais